02/07/2020

Caixa financiará desapropriações para novo aeroporto

A prefeitura de Caxias do Sul assinou contrato de financiamento com a Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 30 milhões, destinado à aquisição da área e parte da infraestrutura de implantação do Aeroporto Regional da Serra Gaúcha, no distrito de Vila Oliva, na divisa com Gramado.

O contrato teve as assinaturas do prefeito Flávio Cassina e do superintendente da instituição financeira, Rodrigo Canani. O documento precisa agora das assinaturas dos bancos garantidores para posterior encaminhamento à Brasília.

Na sequência, os recursos devem ser liberados para o pagamento dos proprietários da área, estimado em pouco mais de R$ 20 milhões. A diferença ficará livre para aplicação em obras de infraestrutura do local.

Os recursos terão origem no programa de Financiamento de Infraestrutura e Saneamento. A área a ser desapropriada compreende 10 lotes, os quais pertencem a oito proprietários, totalizando em torno de 445 hectares.

O presidente da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul, Ivanir Gasparin, que acompanhou a solenidade, destacou a união de todos os segmentos em torno do aeroporto.

 

 

ASSINATURA DE CONTRATO TEVE ACOMPANHAMENTO DE LIDERANÇAS POLÍTICAS E DA COMUNIDADE.

 

“Como é bom acordar com uma boa notícia. A cidade unida, poder público e privado, pensando no amanhã”, comemorou. Na mesma linha se pronunciou Carlos Zignani, do Movimento Mobilização por Caxias, que congrega vários segmentos da comunidade. “Este momento é um marco no crescimento econômico da região”, afirmou.

O presidente da Câmara de Vereadores, Ricardo Daneluz, lembrou que, por ser de Vila Oliva, ouve falar de aeroporto desde que nasceu. “Mesmo com a pandemia projetos importantes não estão sendo esquecidos. As coisas vão se normalizar e precisamos pensar no futuro”, disse.

O vice-prefeito Edio Elói Frizzo reforçou que o principal trabalho da Administração, no momento, é na prevenção e no combate ao coronavírus, mas que projetos e obras para a cidade estão em andamento. “A expectativa, agora, é pelas demais assinaturas no contrato para o pagamento das indenizações”, projetou.

O prefeito agradeceu aos envolvidos em mais um passo rumo a concretização do Aeroporto Regional da Serra Gaúcha. Em paralelo, a Administração trabalha para a obtenção da licença ambiental.

O processo está em tramitação na Fundação Estadual de Proteção Ambiental. Outra ação é no desenvolvimento do termo de referência, tarefa que cabe aos técnicos da Secretaria do Planejamento, para futura licitação do projeto.

O orçamento estimado para a construção do aeroporto é de R$ 200 milhões e o recurso será proveniente do Fundo Nacional da Aviação Civil. De acordo com o anteprojeto, o novo aeroporto atenderá 53 municípios localizados no entorno.

O aeródromo terá capacidade de operação para Boeing 737, terminal de passageiros de 4,7 mil m² e 500 vagas, pátio com 26 mil m², pista com 1.930 metros de comprimento e 45 de largura.

Os estudos tiveram início ainda em abril de 2014, quando o Aeroporto Regional Hugo Cantergiani, em Caxias, foi declarado inviável para expansão.

A infraestrutura básica, acessos viários e desapropriações estão a cargo do Estado e do Município. Já a operação do futuro aeroporto será de responsabilidade do Município, podendo optar por concessão ou parceria público-privada.

Compartilhar:

Receber novidades sobre o MobiCaxias

SUBIR